Bolsas

Câmbio

"Não há fogos de artifício" nas negociações do Nafta, mas há alguns sinais de progresso

CIDADE DO MÉXICO (Reuters) - As negociações no México para atualizar o Nafta não avançaram muito devido às difíceis demandas dos Estados Unidos que poderiam afundar o pacto comercial de 1994, mas a atual rodada de negociações está progredindo com civilidade, disseram alguns participantes no sábado.

Autoridades dos Estados Unidos, Canadá e México estão se reunindo na Cidade do México para a quinta de sete rodadas planejadas para atualizar o Acordo de Livre Comércio da América do Norte, do qual o presidente dos EUA, Donald Trump ameaçou retirar-se.

O tempo está acabando para fechar um acordo até o prazo final de março de 2018. As autoridades dizem que a eleição presidencial mexicana no próximo ano inviabiliza conversas depois dessa data.

O governo dos EUA fez exigências que os outros membros consideram inaceitáveis, como uma cláusula de "vencimento" de cinco anos e apertar as chamadas regras de origem, para aumentar a quantidade de produtos norte-americanos em automóveis.

"Está se movendo muito lentamente, mas não há fogos de artifício", disse uma fonte canadense com conhecimento das negociações, acrescentando que "não houve muita conversa" sobre as propostas mais controversas dos EUA.

As autoridades discutiram até agora outras questões como o trabalho, gênero, propriedade intelectual, energia e telecomunicações, mas é muito cedo para dizer se haverá avanços nesta rodada, acrescentou uma fonte familiarizada com as negociações.

(Por David Ljunggren e Anthony Esposito; reportagem adicional por David Lawder, Dave Graham, Adriana Barrera e Noe Torres)

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos