Bovespa recua de olho em articulação para Previdência e com feriado nos EUA

SÃO PAULO (Reuters) - O principal índice da bolsa paulista operava no vermelho nesta quinta-feira, com investidores mais cautelosos diante das dificuldades que o governo do presidente Michel Temer terá para angariar apoio à proposta de reforma da Previdência.

A sessão é marcada ainda por feriado nos Estados Unidos, o que deve reduzir a liquidez no mercado local.

Às 11:33, o Ibovespa caía 0,67 por cento, a 74.017 pontos. O giro financeiro era de 714 milhões de reais.

Na noite passada, o relator da proposta de reforma da Previdência, deputado Arthur de Oliveira Maia (PPS-BA), apresentou, em jantar promovido por Temer no Palácio da Alvorada, a versão enxuta das mudanças nas regras previdenciárias.

No entanto, o quórum no evento, de 176 pessoas, entre parlamentares, ministros, economistas e o presidente, ficou abaixo do esperado pelo mercado, que vê a sinalização de alguma dificuldade para angariar apoio à medida.

"O jantar oferecido por Temer aos deputados da base governista não atingiu o quórum esperado de 300 pessoas... Por enquanto, o governo pode contar com 220-270 votos favoráveis para aprovar a reforma da Previdência", escreveram os analistas da corretora Guide Investimentos. Para aprovar a reforma na Câmara, o governo precisa de 308 votos.

DESTAQUES

- PETROBRAS PN recuava 0,68 por cento e PETROBRAS ON tinha baixa de 0,55 por cento, em dia de perdas para os preços do petróleo no mercado internacional.

- USIMINAS PNA recuava 2,03 por cento, entre os destaques negativos do Ibovespa, com a forte alta acumulada recentemente abrindo espaço para ajustes. O papel fechou no azul nos quatro pregões anteriores, acumulando ganho de 13 por cento no período.

- BRADESCO PN tinha queda de 1,15 por cento e ITAÚ UNIBANCO PN caía 1,05 por cento, ajudando a enfraquecer o índice devido ao peso em sua composição. A sessão era negativa ainda para os demais bancos que compõem o índice, com SANTANDER UNIT recuando 1,34 por cento e BANCO DO BRASIL ON em queda de 1,28 por cento.

- TIM PARTICIPAÇÕES ON avançava 1,4 por cento, entre os destaques positivos do índice, após o Itaú BBA melhorar a recomendação dos papéis para "outperform", com preço-alvo ao final de 2018 de 16 reais.

(Por Flavia Bohone)

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos