Funcionários de 40 plataformas da Petrobras aprovam greve sem data definida

RIO DE JANEIRO (Reuters) - Funcionários de 40 plataformas da Petrobras, na Bacia de Campos, aprovaram uma greve, ainda sem data definida, em meio às negociações sobre o Acordo Coletivo de Trabalho deste ano, afirmou à Reuters nesta segunda-feira um diretor do Sindicato dos Petroleiros do Norte Fluminense (Sindipetro-NF).

A Bacia de Campos representa atualmente cerca de 50 por cento da produção de petróleo do Brasil. As aprovações pela greve ocorreram até a noite de domingo, e outras plataformas também poderão aderir às paralisações, segundo o diretor do Sindipetro-NF Valdick Oliveira.

O posicionamento dos empregados ocorre após a Petrobras ter mantido, em 10 de novembro, proposta de reajuste salarial de 1,73 por cento.

O Sindipetro-NF é filiado à Federação Nacional dos Petroleiros (FUP), que representa um total 13 sindicatos de petroleiros. Representantes da federação vão se encontrar na tarde desta segunda-feira com a Petrobras para apresentar os resultados de assembleias em todo o país.

"Entre os indicativos aprovados pela categoria está a realização de uma greve por tempo indeterminado, com data de início a ser definida pela FUP, em caso de qualquer redução de direitos como descritos e consagrados pelo ACT (Acordo Coletivo de Trabalho) 2015/2017", disse a FUP, em nota.

A FUP não apresentou na nota, entretanto, um balanço sobre todas as assembleias já realizadas.

A Federação Nacional dos Petroleiros (FNP), que representa os demais cinco sindicatos de petroleiros, também afirmou que seus filiados aprovaram uma greve com início em 29 de novembro.

"Se não houver a prorrogação do ACT vigente ou a recusa em convocar reunião para negociar nova proposta, os trabalhadores irão cruzar os braços", disse a FNP, em uma nota em seu site.

Procurada, a Petrobras não respondeu imediatamente aos pedidos de comentários.

(Por Marta Nogueira)

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos