Ibovespa ganha fôlego com diminuição em receios sobre iminente corte de rating do Brasil

SÃO PAULO (Reuters) - O principal índice da bolsa paulista firmava-se no azul na tarde desta quinta-feira, conforme diminuam os receios em torno de um rebaixamento iminente do rating do Brasil, em sessão que tinha ainda as ações da Petrobras entre os destaques positivos após anúncio de seu plano de negócios.

Às 13:38, o Ibovespa subia 1,25 por cento, a 74.282 pontos. O giro financeiro era de 3,85 bilhões de reais.

Mais cedo, o Ibovespa perdeu fôlego e passou a oscilar entre leves altas e baixas, após notícia de que a agência de classificação de riscos S&P poderia rebaixar a nota de crédito do Brasil na próxima semana. No entanto, declarações do ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, trouxeram algum alívio.

Meirelles afirmou que não conversou sobre mudanças de rating do Brasil nas reuniões que teve com as agências de classificação de risco Standard & Poor's, Fitch e Moody's, acrescentando que não houve informação de qualquer antecipação de movimento sobre o rating.

Os papéis do setor bancário também engataram forte alta nesta tarde e ajudavam a impulsionar o índice. Itaú Unibanco subia 3,4 por cento, Bradesco PN avançava 2 por cento, Banco do Brasil ganhava 1,3 por cento e Santander tinha valorização de 2,7 por cento.

Petrobras PN avançava 2,3 por cento e Petrobras ON tinha alta de 2,7 por cento, tendo ainda como pano de fundo a divulgação de seu plano de negócios, com previsão de investimentos de 74,5 bilhões de dólares entre 2018 e 2022, leve alta na comparação com o total previsto no plano anterior (2017-2021), de 74,1 bilhões de dólares.

(Por Flavia Bohone)

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos