Bolsas

Câmbio

Petróleo atinge US$70/barril, mas mercado asiático pode desencadear correção

Por Henning Gloystein

CINGAPURA (Reuters) - Os preços do petróleo subiram acima de 70 dólares por barril pela primeira vez desde 2014, já que os investidores apostam que os cortes de oferta liderados pela Opep dominarão o mercado neste ano, mas alguns operadores avaliam que a Ásia, maior consumidora global, está sinalizando uma iminente correção baixista.

Os preços dos futuros do petróleo Brent , referência internacional da commodity, aumentaram em mais de 50 por cento desde meados de 2017 e atingiram 70 dólares por barril nesta semana pela primeira vez desde dezembro de 2014.

Os preços médios do petróleo asiático também foram a 70 dólares por barril em janeiro.

    "Uma correção saudável (de preço) poderia estar no radar", disse Stephen Innes, chefe de negociação para a Ásia/Pacífico da corretora de futuros Oanda, em Cingapura.

Uma razão para isso, dizem os operadores, é que o fornecimento de produtos petrolíferos permanece amplo. Nos últimos três anos, os refinadores registraram altos lucros devido ao petróleo relativamente barato, que é usado para produzir combustíveis como diesel ou gasolina.

    Como resultado, as refinarias asiáticas processaram um volume sem precedentes de 23 milhões de barris por dia (bpd) de petróleo no fim de 2017.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos