Bolsas

Câmbio

Diretor que pediu demissão seria afastado por conflito de interesses, diz Usiminas

SÃO PAULO (Reuters) - A Usiminasinformou neste sábado, em comunicado, que sua diretoria decidiu desligar seu diretor comercial Masashi Imoto por conflito de interesses, mas que o colaborador anunciou que deixaria a companhia no dia em que seria demitido.

"O impatriado utilizava cartão de vistas com o contato de duas empresas, da Usiminas, como seria adequado, e da NSSMC", justificou a siderúrgica ao acrescentar que aguardou seu retorno de férias, em 15 de janeiro, para comunicá-lo quando o colaborador informou sobre sua decisão de se desligar da empresa.

Na véspera, a Nippon Steel & Sumitomo Metal Corporation (NSSMC) informou que a demissão do executivo indicado para trabalhar na Usiminas representava uma deterioração da confiança mútua entre o grupo japonês e a siderúrgica mineira.

Segundo a NSSMC, Imoto pediu demissão volutária, apoiada pelo grupo japonês, "para defender sua honra e para protestar contra essa situação que não foi tratada com propriedade pela Usiminas".

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos