ipca
-0,09 Ago.2018
selic
6,5 19.Set.2018
Topo

China diz à França que negociação por aviões da Airbus ainda está de pé

25/06/2018 09h42

PEQUIM (Reuters) - O premiê chinês Li Keqiang disse nesta segunda-feira que Pequim está disposta a continuar as negociações sobre a compra de jatos da Airbus, após o presidente francês, Emmanuel Macron, não conseguir fechar um acordo no início deste ano.

O governo francês e a fabricante europeia de aeronaves tentam salvar o contrato desde a visita de Macron à China em janeiro, quando disse que a China compraria 184 jatos Airbus A320, encomenda de 18 bilhões de dólares a preços de tabela.

Fontes do setor disseram que Macron voltou para casa de mãos vazias depois de uma falha diplomática e que alguns de seus comentários incomodarem autoridades chinesas.

Macron enviou seu primeiro-ministro, Edouard Philippe, a Pequim neste final de semana, em parte para tentar levar adiante as negociações.

Em uma coletiva de imprensa conjunta, Li disse que a China há muito tempo é um grande cliente de aeronaves da Airbus, e citou a fábrica conjunta em Tianjin, no norte da China.

"Expliquei ao senhor primeiro ministro que nos últimos anos compramos bastante aeronaves de passageiros e é preciso que haja um período para digerir isso. Apesar disso, seguimos dispostos a fortalecer a cooperação com a Airbus da França", disse Li, acrescentando que a China planeja comprar muitos aviões em 2018.

"Estamos dispostos a continuar discutindo a questão da compra de aeronaves Airbus e, no devido tempo, assinar acordos para comprar aeronaves Airbus", acrescentou Li.

Philippe disse estar feliz pela China ter expressado disposição de firmar em breve um compromisso de compra.

A China Eastern, controlada pelo Estado, está buscando 150 jatos, como o Airbus A320 ou o Boeing 737, disseram fontes da indústria. Eles também dizem que o ICBC Financial Leasing da China expressou interesse em fazer um pedido para a Airbus.

(Reportagem de Ben Blanchard)

Mais Economia