ipca
0,45 Out.2018
selic
6,5 31.Out.2018
Topo

Petroleiros e empregadores na Noruega ainda não chegam a acordo em meio a greve

12/07/2018 13h14

Por Lefteris Karagiannopoulos

OSLO (Reuters) - Um sindicato norueguês que representa trabalhadores petroleiros em greve e representantes de empregadores não se comunicavam até esta quinta-feira, dias antes de um possível aumento dos protestos.

Centenas de trabalhadores em plataformas de petróleo e gás em mar norueguesas entraram em greve na terça-feira, após rejeitarem um acordo salarial proposto, levando ao fechamento de um campo operado pela Shell, e ajudando a elevar o preço do petróleo Brent.

"Não fomos contatados pelos armadores ainda. Eles têm de fazer o contato, eles conhecem nossas demandas. Pode ser um movimento estratégico deles, chegar antes de fecharmos mais plataformas no domingo", disse a líder do sindicato, Hilde-Marit Rysst, à Reuters.

O sindicato planeja ter mais 901 trabalhadores em greve a partir de domingo, a menos que a disputa seja resolvida.

Esses funcionários trabalham em plataformas de perfuração de exploração e produção de propriedade da Saipem, da Transocean, da Songa Offshore, da Odfjell Drilling, da Archer e da COSL, entre outras.

A Associação de Armadores da Noruega, que representa os empregadores, não pretende iniciar o contato com a Safe nesta quinta-feira, disse uma porta-voz.

"Não temos contatos planejados hoje", disse ela. "O que acontece depois pode mudar a qualquer minuto."

Mais Economia