PUBLICIDADE
IPCA
0,24 Ago.2020
Topo

Bolsonaro considera que situação exige medidas duras e austeras, diz Caiado

14/11/2018 11h30

BRASÍLIA (Reuters) - O governador eleito de Goiás, Ronaldo Caiado (DEM), afirmou nesta quarta-feira que o presidente eleito Jair Bolsonaro considera que a situação do país exige medidas duras e austeras para superar as dificuldades, e que será necessária uma parceira de mão dupla em que os Estados também façam o dever de casa.

Caiado se encontrou com Bolsonaro no escritório da equipe de transição em Brasília, e disse ter ido buscar uma saída para que o governo federal possa fazer algum tipo de renegociação de dívidas com os Estados.

O principal entrave é que 14 das 27 unidades da federação não podem renegociar seus débitos com o governo federal mais uma vez porque não se enquadram em critérios da Secretaria de Tesouro Nacional de saúde financeira para obter essa rolagem de dívidas.

"Ele disse também que a situação do país precisa de medidas duras e austeras para poder superar a dificuldade do momento, e nós entendemos que tem que ser uma parceria de mão dupla, os Estados também fazendo a tarefa de casa, cortando gastos, diminuindo a máquina e cada vez mais buscando eficiência e transparência na gestão", disse o governador eleito a jornalistas ao sair do encontro.

Na entrevista, o governador eleito disse que Estados estão articulando a apresentação de um projeto para mudar as regras de liberação de empréstimos aos governos estaduais via Banco Mundial. Caiado afirmou que essa é uma ideia dos governadores que não foi discutida com Bolsonaro.

(Por Ricardo Brito)