PUBLICIDADE
IPCA
0,64 Set.2020
Topo

Agronegócio

Cacau tem máxima em 5 meses na ICE; café arábica sobe

Por Ayenat Mersie

26/12/2018 18h38

NOVA YORK, 26 Dez (Reuters) - Os contratos futuros do cacau na ICE subiram nesta quarta-feira (26), tocando máximas em mais de cinco meses em uma sessão de volume reduzido, com receios sobre o tempo desfavorável na Costa do Marfim, maior produtor global, persistindo.
Os preços do café arábica também subiram.

Os mercados do açúcar branco, café robusta e cacau em Londres não abriram nesta quarta-feira, devido ao feriado do Boxing Day.

O contrato março do cacau negociado em Nova York subiu 114 dólares, ou 4,9 por cento, para 2.429 dólares por toneladas. O contrato chegou a 2.436 dólares, máxima desde meados de julho.

Os preços receberam suporte dos receios sobre o tempo seco desfavorável na Costa do Marfim, disseram operadores, enfatizando que o movimento aconteceu em um dia de volumes extremamente reduzidos.

O café arábica para março ganhou 1,7 centavos de dólar, ou 1,7 por cento, a 1,039 dólar por libra-peso, depois de atingir 1,04 dólar, máxima desde 14 de dezembro.

Os preços foram elevados pelo sentimento positivo do mercado, disse um operador norte-americano, conforme os índices acionários e o petróleo estavam em alta.

O açúcar bruto para março recuou 0,01 centavo de dólar, ou 0,08 por cento, para 12,39 centavos de dólar por libra-peso, sendo negociado em pequeno intervalo.

Agronegócio