PUBLICIDADE
IPCA
0,86 Out.2020
Topo

Vale diz que ANM determinou suspensão de atividades em Fábrica e Vargem Grande

21/02/2019 08h20

SÃO PAULO (Reuters) - A Vale informou que a regional da Agência Nacional de Mineração (ANM) determinou a suspensão imediata das atividades dos complexos de Fábrica e de Vargem Grande, em Minas Gerais, para evitar "eventuais gatilhos para modos de falha por liquefação" das barragens Forquilha I, Forquilha II, Forquilha III, Grupo e Vargem Grande.

Em comunicado na noite de quarta-feira, a mineradora destacou que atendeu imediatamente à determinação, mas irá entrar com recurso junto à Diretoria Colegiada da ANM para realizar desmonte mecânico via trator e manter as operações das usinas de concentração e pelotização, "o que levará a impactos limitados nos volumes de produção, cujos valores serão informados assim que estimados".

"Cabe ressaltar que a interrupção das operações de desmonte por explosivo e a introdução de desmonte mecânico via trator nas minas próximas já faziam parte dos planos de descomissionamento das barragens a montante e serão desta forma antecipadas."

Na véspera, a Vale já havia anunciado a realocação de mais de 100 pessoas que vivem no entorno dessas cinco barragens. No caso da mina de Fábrica, contudo, esperava manter a produção através do processamento a seco, com uma perda de produção estimada em 3 milhões de toneladas em 2019.

Ainda em janeiro, a mineradora aprovou investimentos de 5 bilhões de reais para acabar com suas barragens a montante, o mesmo sistema utilizado na estrutura que se rompeu em Brumadinho e deixou centenas de mortos.

Para a desmontagem das barragens em Minas Gerais, a Vale estimou uma redução de 40 milhões de toneladas/ano na capacidade de produção de minério de ferro, mas disse que compensaria parte dessas perdas com aumento da produção em outros sistemas produtivos.

(Por José Roberto Gomes)