IPCA
0.13 Mai.2019
Topo

Presidente do BC do Japão dá novos alertas sobre grandes consequência da guerra comercial

2019-05-21T09:55:18

21/05/2019 09h55

Por Leika Kihara

TÓQUIO (Reuters) - O presidente do banco central do Japão, Haruhiko Kuroda, alertou nesta terça-feira que a intensificação das tensões comerciais entre Estados Unidos e China pode prejudicar a confiança empresarial e causar danos generalizados à economia.

Preocupações que os EUA e a China estejam caminhando para uma guerra comercial mais longa e custosa pesavam sobre os mercados, aumentando as dores de cabeça para autoridades em Tóquio, preocupadas com o impacto sobre a economia japonesa, que depende das exportações.

"Se as tensões comerciais persistirem, elas terão um impacto generalizado nas economias globais e japonesas por meio da confiança empresarial e da evolução do mercado", disse Kuroda ao Parlamento.

"Esperamos que os Estados Unidos e a China se engajem em discussões construtivas", disse ele.

Outras autoridades japonesas também expressaram preocupação com os danos provocados pela guerra comercial, mas mantiveram a visão de que a economia do Japão está firme, sinalizando que Tóquio planeja continuar com um aumento dos impostos sobre vendas planejado para outubro.

"Estamos vendo alguns fabricantes atrasando os planos de investimentos", disse o ministro das Finanças, Taro Aso, ao Parlamento nesta terça-feira. "Mas os lucros corporativos são altos e os fundamentos que sustentam a demanda interna permanecem sólidos".

Yoshihide Suga, secretário-geral do gabinete, disse que o governo já está planejando tomar medidas suficientes para reduzir os impactos do aumento de impostos.

"Faremos o máximo para responder às preocupações sobre o impacto", disse Suga em entrevista coletiva nesta terça-feira, sugerindo que Tóquio vá em frente e que lide com qualquer dano ao crescimento por meio de gastos adicionais.

Mais Economia