PUBLICIDADE
IPCA
0,64 Set.2020
Topo

UE pedirá à Itália que explique deterioração das contas públicas

29/05/2019 08h30

Por Jan Strupczewski

BRUXELAS (Reuters) - A Comissão Europeia vai pedir à Itália nesta quarta-feira que explique quais fatores contribuíram para a deterioração das finanças públicas do país, no momento em que o braço executivo da UE prepara um relatório que deve ser a base da ação disciplinar contra o governo italiano.

O pedido da Comissão, na forma de uma carta ao ministro das Finanças da Itália, Giovanni Tria, é uma obrigação legal sob a lei da UE quando um país tem dívida pública acima do teto da UE de 60% do Produto Interno Bruto e não está reduzindo-a como exigido.

A dívida da Itália subiu de 131,4% do PIB em 2017 para 132,2% em 2018, e irá para 133,7% neste ano e 135,2% em 2020, de acordo com projeções da Comissão.

Para piorar, o déficit estrutural da Itália, que segundo as leis da UE deve diminuir em 0,6% do PIB por ano até que esteja em equilíbrio, tem na verdade aumentado a cada ano desde 2015.

O déficit estrutura, que exclui receitas e gastos extraordinários e o efeitos do ciclo empresarial, deve alcançar 2,4% do PIB neste ano e 3,6% em 2020, a não ser que as políticas mudem.

"A carta para a Itália será enviada de tarde, após reunião do colegiado de comissários", disse uma autoridade da UE.