IPCA
0,1 Out.2019
Topo

Vice-ministro das Relações Exteriores da China diz que foi feito progresso em negociação com EUA

Vice-ministro das Relações Exteriores da China Le Yucheng - Por Ben Blanchard
Vice-ministro das Relações Exteriores da China Le Yucheng Imagem: Por Ben Blanchard

Ben Blanchard

Em Pequim

22/10/2019 07h31

Por Ben Blanchard

PEQUIM (Reuters) - A China e os Estados Unidos tiveram algum progresso em suas negociações comerciais, afirmou nesta terça-feira o vice-ministro das Relações Exteriores, Le Yucheng, e qualquer problema pode ser resolvido desde que um lado respeite o outro.

Nenhum país pode prosperar sem trabalhar com outros, disse Le no Fórum Xiangshan em Pequim.

O mundo quer que a China e os EUA encerrem sua guerra comercial, disse ele. Isso exige abertura e não uma "dissociação" dos países ou uma nova Guerra Fria.

Pequim teme que o governo de Donald Trump queira uma completa separação da China.

Os dois países têm trabalhado para resolver sua disputa comercial, com os EUA anunciando a "fase 1" de um acordo com a China sobre questões comerciais e suspendendo a alta da tarifa marcada para outubro.

"Desde que respeitemos um ao outro e busquemos cooperação igualitária, não existem desacordos que não possam ser resolvidos entre a China e os EUA", disse Le.

"O que a China quer é uma vida melhor para o povo chinês. Não queremos tirar nada de ninguém. Não existe algo como a China substituir ou ameaçar alguém", disse ele.

Entretanto, Le também alertou que a China nunca vai negociar seus principais interesses ou permitir que outros países afetem sua segurança.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{user.alternativeText}}
Avaliar:

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Economia