PUBLICIDADE
IPCA
1,35% Dez.2020
Topo

Rússia reduz taxa de juros para 6,25% e diz que mais cortes são possíveis em 2020

13/12/2019 08h40

MOSCOU (Reuters) - O banco central russo reduziu sua principal taxa de juros para 6,25% nesta sexta-feira, cortando o custo dos empréstimos pela quinta vez este ano, e disse que avaliará a necessidade de novas reduções no primeiro semestre de 2020 por conta da desaceleração da inflação.

O corte ficou em linha com as expectativas do mercado. Em uma pesquisa da Reuters neste mês, a maioria dos analistas previu que o banco central reduziria a taxa em 25 pontos-base.

"Se a situação se desenvolver de acordo com a previsão básica, o Banco da Rússia considerará a necessidade de mais reduções nos juros no primeiro semestre de 2020", afirmou o banco central em comunicado.

O banco central cortou a taxa básica de juros porque a inflação, um indicador essencial que ele tenta manter sob controle, desacelerou para 3,4% em 9 de dezembro, depois de ter caído abaixo da meta de 4% várias semanas atrás.

"A desaceleração da inflação anual abre caminho para um futuro declínio nas expectativas de inflação de famílias e empresas", afirmou o banco central da Rússia.

O corte aproximou a taxa do limite inferior da faixa de 6% a 7% que o banco central considera neutro do ponto de vista da política monetária.

O banco central também revisou suas previsões de inflação. A autoridade monetária disse que agora vê a inflação entre 2,9% e 3,2% no final do ano.

O crescimento econômico na Rússia foi estimado perto do limite superior da faixa de previsão de 0,8% a 1,3% em 2019, antes de subir para 2% a 3% em 2022, disse o banco central.