PUBLICIDADE
IPCA
0,24 Ago.2020
Topo

Dona da Louis Dreyfus ofereceu fatia na empresa como garantia em empréstimo de US$1 bi

06/01/2020 10h21

PARIS (Reuters) - A controladora do grupo de commodities Louis Dreyfus Company (LDC), Margarita Louis-Dreyfus, tomou um empréstimo de 1 bilhão de dólares junto ao Credit Suisse no ano passado para comprar a participação de minoritários na empresa e deu sua fatia na companhia como garantia, segundo documento divulgado ao mercado.

O empréstimo foi utilizado para a aquisição de uma participação de 16,6% na empresa junto a outros membros da família. Caso Margarita Louis-Dreyfus não consiga pagar ou refinanciar a operação, o Credit Suisse poderia tomar o controle da empresa, que tem 169 anos.

Margarita assumiu o controle da empresa de negociação de commodities em 2009, após a morte de seu marido Roberto. Ela buscou os recursos do Credit Suisse à medida que a empresa buscava lidar com os custos de comprar ações dos minoritários e retomar seus lucros.

Ela anunciou em janeiro do ano passado que havia concluído a compra de 16,6% da holding LDC que pertenciam a outros membros da família, o que levou sua participação a cerca de 96%.

A LDC havia informado antes que sua acionista majoritária havia obtido um empréstimo bancário para financiar a aquisição, mas sem detalhar.

Um comunicado anual da Akira B.V., que representa o truste da família comandada por Margarita Louis-Dreyfus, revelou o empréstimo de 1,03 bilhão de dólares do Credit Suisse realizado em ou perto de 25 de janeiro de 2019.

O documento não indica quando o empréstimo será quitado.

A LDC e o Credit Suisse não responderam de imediato a pedidos de comentários.

A oferta da fatia na empresa como garantia havia sido publicada anteriormente pela Bloomberg.

(Por Gus Trompiz; reportagem adicional de Michael Shields em Zurique)