PUBLICIDADE
IPCA
0,24 Ago.2020
Topo

Wall St cai por tensões no Oriente Médio; ações de energia sobem

06/01/2020 12h53

(Reuters) - Os mercados de ações dos Estados Unidos caíam pela segunda sessão consecutiva nesta segunda-feira, pressionados por papéis dos setores financeiro e de tecnologia, com as crescentes tensões entre os Estados Unidos e o Irã empurrando os investidores para ativos de refúgio, como ouro e títulos do governo.

Depois de encerrar 2019 em ritmo forte, os principais índices de Wall Street se afastavam de níveis recordes depois que a morte de um importante general iraniano pelos Estados Unidos na semana passada levantou a ameaça de uma nova conflagração no Oriente Médio.

Teerã ameaçou vingar a morte de seu comandante, Qassem Soleimani, enquanto o presidente Donald Trump alertou que os Estados Unidos reagiriam, "talvez de maneira desproporcional", se o Irã retaliar.

Investidores vendiam algumas das ações de melhor desempenho de 2019, incluindo as de tecnologia, que caíam 0,3% nesta sessão. Apple perdia 0,4%, depois de a corretora Needham rebaixar para "compra" ante "compra forte". Microsoft recuava também 0,4%.

O índice Philadelphia para semicondutores, que subiu cerca de 60% no ano passado, caía 0,9%.

Grandes bancos, incluindo J.P. Morgan, Bank of America e Morgan Stanley, tinham quedas entre 0,5% e 1,3%, com a baixa dos rendimentos dos Treasuries.

O índice de energia subia 0,3%, com os futuros de petróleo Brent alcançando 70 dólares por barril depois que Trump também ameaçou sanções contra o Iraque se as tropas dos EUA fossem forçadas a se retirar do país.

Às 12:40 (horário de Brasília), o índice Dow Jones caía 0,44%, a 28.508 pontos, enquanto o S&P 500 perdia 0,161058%, a 3.230 pontos. O índice de tecnologia Nasdaq recuava 0,13%, a 9.009 pontos.