PUBLICIDADE
IPCA
0,24 Ago.2020
Topo

Ações fecham em queda com coronavírus e dados fracos alimentando temores sobre crescimento

31/01/2020 18h22

Por Chuck Mikolajczak

NOVA YORK (Reuters) - Os principais índices de ações dos Estados Unidos fecharam em quedas superiores a 1,5% nesta sexta-feira, selando a pior semana em seis meses, com a disseminação do surto de coronavírus, dados econômicos mais fracos nos EUA e um conjunto de balanços corporativos mistos alimentando preocupações sobre o crescimento global.

Depois de sofrer o maior declínio percentual diário desde 2 de outubro, o S&P 500 está 3% abaixo de sua máxima recorde alcançada no início de janeiro, enquanto empresas emfrentam problemas de sumprimento por causa da epidemia do coronavírus, que já matou 213 pessoas na China e foi declarada uma emergência global.

Delta Air Lines Inc. caiu 2,38% e American Airlines Group recuou 3,17%, após as empresas informarem que iriam suspender todos os voos para a China continental.

Dados nos EUA também estiveram no radar. Os gastos dos consumidores norte-americanos aumentaram firmemente em dezembro, mas os ganhos fracos de renda apontaram para um crescimento moderado do consumo este ano, o que poderia limitar a economia a uma trajetória lenta de crescimento.

"Passamos a maior parte desta semana ainda com esse tipo de otimismo eufórico sobre o mercado dos EUA, e hoje isso finalmente começou a diminuir... as pessoas estão finalmente começando a ficar preocupadas", disse Michael O'Rourke, estrategista-chefe de mercado da JonesTrading em Stamford, Connecticut.

Amazon.com Inc foi um ponto positivo, avançando em 7,38% com resultados acima do esperado para o último trimestre do ano, levando a empresa de volta ao clube das com valor de mercado de 1 trilhão de dólares.

O Dow Jones recuou 2,09%, para 28.256,03 pontos, o S&P 500 teve queda de 1,77%, para 3.225,52 pontos, e o Nasdaq caiu 1,59%, para 9.150,94 pontos.

Na semana, o Dow caiu 2,5%, o S&P perdeu 2,1% e o Nasdaq caiu 1,8%. Tanto o Dow quanto o S&P 500 tiveram seus piores desempenhos semanais desde o início de agosto.

Já no mês, o Dow perdeu 1%, o S&P caiu 0,2%, e o Nasdaq subiu 2%.