PUBLICIDADE
IPCA
0,64 Set.2020
Topo

Wall St estende quedas, Dow Jones anula ganhos da era Trump

18/03/2020 19h51

Por Caroline Valetkevitch

NOVA YORK (Reuters) - As ações dos Estados Unidos estenderam suas perdas nesta quarta-feira, e o Dow Jones apagou virtualmente o restante do ganho que havia acumulado desde a posse do presidente Donald Trump em 2017, conforme a pandemia do coronavírus ameaça a atividade econômica dos EUA.

O índice S&P 500 terminou o dia acima das mínimas da sessão, mas ainda assim com queda de 5,2%, ampliando o mergulho recente que encerrou o maior período de mercado em alta de Wall Street. O S&P 500 está agora cerca de 29% abaixo do seu recorde de fechamento de 19 de fevereiro.

Com aeroportos e hotéis se esvaziando e companhias aéreas propondo afastamento temporário sem vencimentos dos seus funcionários para conter as perdas, o índice S&P 1500 de companhias aéreas desabou 20,8%. Ações dos hotéis Hilton, Marriott e Hyatt caíram cerca de 12% a 19%.

"O mercado está realmente reagindo ao medo e a incerteza e não achamos que isso acabe até que ele encontre um piso nos preços das ações. O piso terá que ser encontrado na contenção da propagação viral e na limitação do pedágio econômico do vírus", afirmou Nela Richardson, estrategista de investimento do Edward Jones.

Em uma das projeções mais duras já divulgadas sobre o impacto potencial da epidemia do coronavírus, um economista da JP Morgan disse que a economia dos EUA pode encolher 4% neste trimestre e 14% no próximo e no ano pode sofrer queda de 1,5%.

O Dow Jones caiu 1.338,46 pontos, ou 6,3%, para 19.898,92 pontos. O S&P 500 perdeu 131,09 pontos, ou 5,18%, para 2.398,1 pontos. E o Nasdaq Composite caiu 344,94 pontos, ou 4,7%, para 6.989,84 pontos.