PUBLICIDADE
IPCA
0,86 Out.2020
Topo

Petrobras diz que liminar impede redução de jornada e salário de empregados

Logo da Petrobras - Mateusz Slodkowski/SOPA Images/LightRocket via Getty Images
Logo da Petrobras Imagem: Mateusz Slodkowski/SOPA Images/LightRocket via Getty Images

Marta Nogueira

no Rio de Janeiro

17/04/2020 18h10

A Petrobras teve conhecimento de que a Justiça do Trabalho no Rio de Janeiro concedeu liminar que impede a aplicação de medidas de redução de despesas com pessoal, determinando que a companhia se abstenha de implementar cortes de jornada e de remuneração, disse a petroleira em comunicado hoje.

"A Petrobras não foi intimada da decisão até o momento e aguardará tal intimação para avaliar o seu inteiro teor, bem como os recursos cabíveis", disse a empresa. As medidas da companhia alvo da liminar fazem parte de um amplo corte de custos anunciado no início do mês.

A empresa anunciou em 1° de abril a postergação do pagamento de entre 10% e 30% da remuneração mensal de empregados com função gratificada (gerentes, coordenadores, consultores e supervisores), além de redução temporária da jornada para cerca de 21 mil empregados, de 8 horas para 6 horas.

No comunicado desta sexta-feira, a Petrobras afirmou que "as ações adotadas para reforçar a resiliência da companhia foram tomadas em razão do estado de calamidade e força maior declarados no país"

"A Petrobras reforça que adotou medidas emergenciais e temporárias que têm como prioridade preservar os empregos e a sustentabilidade financeira da empresa, tendo em vista os impactos da pandemia da covid-19 (coronavírus) e do choque de preços do petróleo, estando em linha com as medidas adotadas por toda a indústria global de energia", afirmou.