PUBLICIDADE
IPCA
0,26 Jun.2020
Topo

Preparem-se para que crescimento econômico pareça diferente, diz Evans, do Fed

11/05/2020 13h56

(Reuters) - Embora seja "razoável" esperar que a economia norte-americana retorne ao crescimento no segundo semestre do ano após um grande declínio neste trimestre, a retomada provavelmente será lenta e desigual entre os setores, disse uma autoridade do Federal Reserve nesta segunda-feira.

"O distanciamento social pode ser necessário por algum tempo, dependendo do sucesso dos testes e rastreamentos", disse Charles Evans, presidente do Fed de Chicago, em comentários preparados para uma reunião virtual da Câmara de Comércio de Lansing, acrescentando que tais precauções podem ser necessárias até que uma vacina esteja disponível.

"Nesse ambiente, autoridades, líderes empresariais e famílias precisarão ajustar seu pensamento sobre como é a atividade econômica sustentável, trimestralmente, durante esse período."

As observações foram as mais recentes de uma série de comentários públicos de autoridades do Fed enfatizando os riscos de reabrir a economia e a probabilidade de que a recuperação não seja rápida nem certa.

De fato, disse Evans, sua expectativa inicial de um retorno ao crescimento no segundo semestre é apenas "um pouco" mais provável, em sua opinião, do que cenários mais pessimistas, que poderiam incluir um ressurgimento de casos e um retorno a paralisações econômicas ou uma série de falências, que poderiam prejudicar as perspectivas de crescimento.

A maioria dos Estados norte-americanos está relaxando suas medidas de permanência em casa de certa forma, com alguns, como a Geórgia, permitindo que a maioria das empresas retome as atividades, e outros, como a Califórnia, dando passos muito menores.

Embora haja evidências de que os cortes de juros do Fed, as compras de títulos e empréstimos e o dinheiro e empréstimos do governo para famílias e empresas estejam ajudando a amortecer o golpe da epidemia de coronavírus, disse Evans, mais esforços serão necessários.

Economia