PUBLICIDADE
IPCA
0,26 Jun.2020
Topo

Fux diz que atos contra STF são 'germe do terrorismo' ao votar por inquérito das fake news

Ministro Luiz Fux, do Supremo Tribunal Federal - Ueslei Marcelino
Ministro Luiz Fux, do Supremo Tribunal Federal Imagem: Ueslei Marcelino

Da Reuters, em Brasília

17/06/2020 16h18

O vice-presidente do Supremo Tribunal Federal, Luiz Fux, deu o quinto voto a favor da legalidade da portaria que instaurou o inquérito das fake news, e destacou que os atos cometidos contra a Corte são gravíssimos e abomináveis, como se fossem o "germe do terrorismo".

"Se houvesse uma inação do Supremo Tribunal Federal, estaríamos capitulando", disse. "Temos que matar no nascedouro esses atos abomináveis que têm sido praticados contra o Supremo Tribunal Federal", afirmou.

Até o momento, votaram para a continuidade do inquérito que apura divulgação de notícias falsas e ameaças a ministros do STF os ministros Edson Fachin, Alexandre de Moraes, Luís Roberto Barroso, Rosa Weber e Luiz Fux.

Errata: o texto foi atualizado
O voto de Luis Fux foi pelo inquérito das fake news, e não pela CPI das fake news como constava no título. A informação foi corrigida.

Economia