PUBLICIDADE
IPCA
0,86 Out.2020
Topo

Em cerimônia com Bolsonaro, Usiminas religa alto-forno 1

26/08/2020 14h28

BRASÍLIA (Reuters) - A Usiminas religou nesta quarta-feira o alto-forno 1, em Ipatinga (MG), após quatro meses em que o equipamento ficou fora de operação por causa da epidemia de Covid-19.

Numa cerimônia com o presidente Jair Bolsonaro, o presidente da empresa, Sergio Leite, afirmou que a decisão de religar o alto-forno foi tomada porque a empresa constatou que a economia brasileira estava iniciando uma retomada.

"Em abril, no início da epidemia no Brasil, tivemos que paralisá-lo pelo impacto que ocorreu na economia brasileira. Mas é com muita alegria que, ao constatarmos que a economia recomeçava a retomada, tomamos a decisão de reativamos nosso forno 1", afirmou Leite.

A empresa havia informado no fim de julho que pretendia religar o alto-forno. Na semana passada, quando marcou a data da cerimônia, a ação subiu 1,45% em dia de baixa na Bovespa.

A produção de aço bruto do Brasil no mês passado ficou próxima dos níveis anteriores à chegada da epidemia de Covid-19 no fim de março, enquanto as vendas de planos e longos no mercado interno avançaram, informou a entidade que representa as siderúrgicas, IABr, na semana passada.

Bolsonaro, que acionou o religamento do forno, lembrou em discurso a negociação com o presidente norte-americano, Donald Trump, que impediu a sobretaxa do aço brasileiro pelos Estados Unidos, fez críticas à imprensa.

"Há poucos meses tínhamos uma notícia de que o presidente americano ia taxar nosso aço e a imprensa me criticou. Eu segurei quieto por quase 30 dias. Obviamente conversei com Trump. E acabou que 30 dias depois nosso aço não foi sobretaxado."

(Reportagem de Lisandra Paraguassu)