PUBLICIDADE
IPCA
0,86 Out.2020
Topo

Bostic, do Fed, diz que recuperação tem sido fraca ou inexistente em porções significativas da economia dos EUA

19/10/2020 15h56

(Reuters) - Demorará um pouco até que a economia dos Estados Unidos esteja totalmente recuperada e que o Federal Reserve (Fed, banco central dos EUA) aumente as taxas de juros ou remova o apoio que está fornecendo aos mercados financeiros, disse o presidente do Fed de Atlanta, Raphael Bostic, nesta segunda-feira.

"No geral, estou confortável com a nossa atual posição de política (monetária)", disse Bostic em comentários preparados para um evento virtual organizado para o Securities Industry and Financial Markets Association Annual Meeting.

"Conforme detalhei hoje, embora a economia dos EUA continue a mostrar sinais claros de recuperação, ainda existem partes significativas em que a recuperação tem sido fraca ou inexistente."

Em março, o Fed agiu rapidamente para apoiar a economia, reduzindo as taxas a zero e lançando programas de empréstimo de emergência para apoiar o funcionamento do mercado.

Esses programas vão permanecer em vigor enquanto for necessário. No entanto, os agentes do mercado devem vislumbrar o encerramento de algumas dessas medidas pelo banco central após a crise econômica passar, disse Bostic.

A crise econômica, em razão da pandemia do coronavírus, causou mais impacto para os trabalhadores negros e hispânicos, que foram desproporcionalmente afetados pela perda de empregos, disse Bostic. Muitos das vagas fechadas podem não retornar, especialmente nos segmentos de viagens e serviços de alimentação, à medida que as empresas se ajustam à menor demanda ou usam tecnologia para substituir os trabalhadores, disse ele.

Os líderes em economia e finanças precisam reconhecer abertamente as disparidades de gênero, raça e outras e apoiar políticas que possam auxiliar a fechar essas lacunas, disse ele. Para o Fed, isso inclui apoiar a recuperação do mercado de trabalho para minimizar os riscos de danos de longo prazo, afirmou Bostic.

"De fato, uma recuperação desnecessariamente lenta do mercado de trabalho poderia apenas aprofundar ainda mais as barreiras históricas, continuando a exacerbar as disparidades geográficas, raciais, de gênero e de renda em nossa economia", disse Bostic.

(Por Jonnelle Marte)