PUBLICIDADE
IPCA
+0,53 Jun.2021
Topo

Importador de combustível diz que Petrobras tem preços 'predatórios' e vai ao Cade

Refinaria da Petrobras em Cubatão (SP) - Paulo Whitaker
Refinaria da Petrobras em Cubatão (SP) Imagem: Paulo Whitaker

Por Roberto Samora

08/01/2021 10h33

SÃO PAULO (Reuters) - A Abicom (Associação Brasileira de Importadores de Combustíveis) vai protocolar hoje novo ofício no Cade (Conselho Administrativo de Defesa Econômica) alertando sobre o que considera práticas de preços de combustíveis "predatórias" pela Petrobras, disse o presidente-executivo da entidade à Reuters, Sergio Araujo.

Segundo ele, há "fortes indícios" de que o governo está interferindo nos preços da Petrobras, "com prejuízos para importadores e acionistas".

Para Araujo, a situação está "insuportável" para importadores de combustíveis, pois há defasagem de preços de diesel e gasolina da Petrobras ante o mercado internacional.

De acordo com dados da Abicom, a defasagem média do preço do diesel está em R$ 0,22 por litro, enquanto a da gasolina se encontra em R$ 0,31.

Araujo disse que o novo ofício a ser protocolado no Cade trará mais informações sobre as práticas da Petrobras.

A Reuters contatou a Petrobras, mas não foi possível obter uma resposta imediata.