PUBLICIDADE
IPCA
1,35% Dez.2020
Topo

Wall St recua após dados de vacina da J&J e disputa entre fundos hedge e investidores de varejo

29/01/2021 13h38

Por Devik Jain e Shreyashi Sanyal

(Reuters) - Os principais índices de ações dos Estados Unidos caíam nesta sexta-feira, depois de dados sobre a vacina contra a Covid-19 da Johnson & Johnson prejudicarem o sentimento, enquanto persistiam preocupações em torno de um impasse crescente entre fundos hedge e investidores de varejo.

As ações da Johnson & Johnson perdiam 4%, depois de a farmacêutica dizer que sua vacina de dose única foi 72% eficaz na prevenção da Covid-19 nos Estados Unidos. Globalmente, a taxa foi menor, de 66%.

Os resultados comparam-se ao patamar elevado estabelecido por duas vacinas autorizadas --as de Pfizer/BioNTech e Moderna--, que mostraram eficácia de cerca de 95% na prevenção de doenças sintomáticas em testes quando administradas em duas doses.

Moderna disparava 10,2%, ajudando a amortecer algumas quedas no índice Nasdaq. O índice Nasdaq de biotecnologia avançava 1,8%.

Todos os três principais índices norte-americanos caminhavam para sua maior queda semanal desde o final de outubro.

Preocupações com um "short squeeze" (forte reversão de posições vendidas) aumentaram depois que um exército de investidores de varejo voltou a negociar ações de GameStop, AMC Entertainment Holdings e BlackBerry.

Os papéis dessas empresas dispararam depois que Robinhood e Interactive Brokers disseram que planejavam relaxar restrições. Ambas as corretoras haviam imposto interrupções às compras desses ativos um dia antes.