PUBLICIDADE
IPCA
+0,93 Mar.2021
Topo

Ação do IRB Brasil RE sobe quase 9% após lucro em janeiro

23/03/2021 15h52

Por Paula Arend Laier

SÃO PAULO (Reuters) - O IRB Brasil RE teve lucro líquido de 17,9 milhões de reais em janeiro, revertendo prejuízo de 132 milhões de reais um ano antes, fazendo suas ações subirem quase 9% no melhor momento, destoando do viés de baixa na bolsa paulista.

Em fevereiro, na ocasião da divulgação do balanço do último trimestre de 2020, o presidente da resseguradora, Antonio Cássio dos Santos, afirmou que o IRB terá lucro neste ano e voltará a divulgar previsões de desempenho anual.

Por volta de 15:35, as ações subiam 6,24%, a 6,47 reais, enquanto o Ibovespa caía 0,35%. Mais cedo, na máxima do pregão, as ações subiram quase 9%, a 6,63 reais.

De acordo com dados divulgados pela resseguradora na noite de segunda-feira, o faturamento bruto (prêmio emitido) cresceu quase 30%, a 813,6 milhões de reais - 463,8 milhões de reais no Brasil (+110,7%)e 349,8 milhões de reais no exterior (-13,9%).

O declínio no exterior, conforme o IRB, está em linha com a estratégia da companhia de focar em negócios, linhas e mercados que possam agregar valor. O faturamento de competência (prêmio ganho) somou 410,9 milhões de reais, alta de 20,9% ano a ano.

O índice de sinistralidade ficou em 70,6% no período, equivalente a uma despesa de sinistro de 290,1 milhões de reais, dentro do esperado pela companhia.

Em comentários a clientes sobre os números, analistas do BTG Pactual ponderaram que ainda é difícil ainda saber qual será o novo normal da companhia, "mas uma sinistralidade perto de 70% parece fazer sentido".

Anualizando esse resultado para 2021, a equipe do BTG estimou múltiplo do preço da ação sobre o lucro (P/E) de 36 vezes e sobre o valor patrimonial (P/VPA) de 1,8 vez, o que eles ainda consideram "caro".

"Então, seguimos cautelosos com o papel, apesar do anúncio do resultado positivo."

Para a Genial Investimentos, apesar do "alívio de todos" com o lucro, é necessário ficarmos atentos sobre a continuidade dos resultados, "principalmente após frustrarem as expectativas no final do ano passado".

Após terminar 2020 com o pior desempenho do Ibovespa, com queda de quase 77%, o IRB Brasil RE acumula até a véspera queda de 25,55% em 2021.