PUBLICIDADE
IPCA
0,47 Mai.2022
Topo

Ibovespa sobe acima dos 109 mil pontos com avanço em Wall Street

20/01/2022 12h33

Por Andre Romani

SÃO PAULO (Reuters) - O principal índice da bolsa brasileira subia nesta quinta-feira, estendendo ganhos após duas sessões no positivo, em meio ao avanço das bolsas nos Estados Unidos. Investidores avaliavam o ritmo de alta na taxa de juros a ser adotado pelo Federal Reserve (Fed) nos próximos meses.

Setor de varejo e ações de empresas ligadas à indústria impulsionavam o índice, enquanto grandes bancos recuavam.

Às 12:12, o Ibovespa subia 1,09%, a 109.190,95 pontos. O volume financeiro era de 9,8 bilhões de reais.

Os índices de ações nos EUA buscavam recuperação na abertura em Nova York, após mais uma safra de balanços incluindo a da companhia aérea American Airlines e com o mercado em busca de pistas sobre a reunião de política monetária do Fed na semana que vem.

Os números de pedidos de auxílio-desemprego nos EUA na semana passada, divulgados mais cedo, vieram acima do esperado. O Ibovespa acelerou alta depois da divulgação do dado. Indicadores de emprego e inflação são analisados de perto pelos investidores, dada a influência que têm na decisão das autoridades do Fed.

Pesquisa da Reuters realizada na última semana mostrou que a mediana das projeções de economistas consultados aponta para três altas de juros neste ano nos EUA, com início do ciclo em março. Uma minoria de peso, 40 de 86 analistas, estimam pelo menos quatro aumentos nos juros em 2022.

Na cena local, investidores seguem com a questão dos servidores públicos federais no radar, após presidente Jair Bolsonaro deixar em aberto um potencial reajuste salarial apenas para algumas categorias de segurança pública. O ministro da Economia, Paulo Guedes, mantém a defesa de que não seja concedido aumento a nenhuma carreira, informaram fontes à Reuters.

Na agenda, o presidente do Banco Central (BC), Roberto Campos Neto, participa de evento do Santander à tarde, a cerca de duas semanas da próxima reunião de política monetária do BC.

Na China, ações subiram depois do corte de uma série de taxas de juros no país para impulsionar a economia.

DESTAQUES

- VIA ON subia 6,8%, MAGAZINE LUIZA ON avançava 7% e AMERICANAS ON tinha alta de 2,9%, estendendo ganhos da véspera. Em vestuário, GRUPO SOMA ON valorizava-se 7,2%. Já ALPARGATAS PN interrompia cinco sessões de queda e subia 7,1%.

- INTER UNIT disparava 11,4%, prorrogando ganhos da véspera, enquanto MÉLIUZ ON saltava 9,4%. BANCO PAN PN avançava 6,7% e BTG PACTUAL UNIT tinha alta de 8,1%.

- EMBRAER ON subia 2,4%, após oito sessões consecutivas de queda e após a S&P revisar para cima na véspera a perspectiva da nota de crédito da companhia. WEG ON subia 1,2%. Nas locadoras de veículos, LOCALIZA ON tinha alta de 6,8% e UNIDAS ON ganhava 6%.

- ITAÚ UNIBANCO PN caía 0,7%, BRADESCO PN recuava 0,5% e SANTANDER UNIT cedia 0,8%.

- PETROBRAS PN subia 0,1% e ON tinha alta de 0,4%. 3R PETROLEUM ON caía 1,2%, com preços do petróleo interrompendo rally.

- VALE ON caía 0,2% e siderúrgicas operavam sem direção comum. CSN ON era destaque positivo e subia 1,9%. O preço do minério de ferro subiu na Ásia, diante de novas medidas de flexibilização monetária na China, enquanto futuros de aço inoxidável saltaram para um pico de três meses, impulsionados pelos preços recordes do ingrediente-chave níquel.

- JHSF subia 5,9%, após prévia operacional do quarto trimestre revelar queda nas vendas contratadas no quarto trimestre para o segmento de incorporação, ante mesmo período de 2020, enquanto vendas em shoppings subiram. TENDA ON e DIRECIONAL ON, que não estão no Ibovespa, avançavam 6,3% e 4,6%, respectivamente, depois de também divulgarem números preliminares.

- CCR ON subia 2,1%. A Andrade Gutierrez decidiu adiar o prazo para as propostas por sua participação na empresa , segundo três fontes com conhecimento do assunto afirmaram à Reuters.