PUBLICIDADE
IPCA
-0,68 Jul.2022
Topo

FMI diz que embargo ao gás russo pode atingir Europa Central com força

19/07/2022 11h33

WASHINGTON (Reuters) - Um embargo ao gás natural russo pode causar recessões profundas na Hungria, Eslováquia, República Tcheca e Itália, a menos que países consigam cooperar mais para compartilhar fontes alternativas de energia, disse o Fundo Monetário Internacional (FMI) nesta terça-feira.

Pesquisadores do FMI disseram em postagem em blog que alguns países podem sofrer escassez de até 40% de seu consumo normal de gás no caso de um bloqueio total ao gás russo.

A Hungria seria a mais prejudicada economicamente por tal embargo, com uma redução de mais de 6% de seu Produto Interno Bruto (PIB), enquanto Eslováquia, República Tcheca e Itália podem ter o PIB reduzido em 5% se fontes de gás alternativas, incluindo gás natural liquefeito, sejam impedidas de fluir livremente para onde são necessárias.

Sob um cenário mais otimista de total integração de mercado, o prejuízo econômico seria reduzido, com a Hungria vendo uma redução do PIB de mais de 3%, Eslováquia e Itália sofrendo impacto negativo de mais de 2% e o PIB da República Tcheca recuando menos de 2%.

(Reportagem de David Lawder)