PUBLICIDADE
IPCA
0,67 Jun.2022
Topo

Minério de ferro se recupera com queda dos estoques de aço da China

22/07/2022 08h46

Por Enrico Dela Cruz

(Reuters) - Os contratos futuros de minério de ferro subiram nesta sexta-feira, com a queda dos estoques de aço na China estimulando as esperanças de que a demanda seja impulsionada pela necessidade de reabastecimento.

Em Cingapura, o ingrediente siderúrgico voltou a ultrapassar a marca de 100 dólares e estava a caminho de um ganho semanal, recebendo impulso adicional do corte das perspectivas de produção de minério pela mineradora brasileira Vale em 2022.

O minério de ferro mais negociado, para entrega em setembro, na Dalian Commodity Exchange da China encerrou as negociações em alta de 3,6%, a 681 iuanes (100,68 dólares) a tonelada. O contrato de referência se recuperou de uma baixa de sete meses --o fechamento de quinta-feira, em 657,50 iuanes, foi o mais fraco desde 29 de dezembro.

O contrato de minério de ferro para agosto na Bolsa de Cingapura subiu 3,5%, para 101,35 dólares a tonelada.

Os estoques de vergalhão, fio-máquina, bobinas laminadas a quente, bobinas laminadas a frio e chapas grossas médias detidos pelas 184 siderúrgicas chinesas regularmente pesquisadas pela consultoria Mysteel caíram 6,8% na semana, entre 14 e 20 de julho, para uma baixa de quase seis meses de 5,7 milhões de toneladas.

Os produtos siderúrgicos em posse de traders recuaram pela quinta semana consecutiva, a 21,7 milhões de toneladas em 21 de julho, uma queda de 818.600 toneladas ou 3,6% na semana, informou a Mysteel. O nível representa uma baixa de 5 meses e meio.

"A demanda por minério de ferro deve melhorar até certo ponto", disseram analistas da Sinosteel Futures em nota, citando o relatório de estoque da Mysteel e as últimas previsões de produção da Vale.

Mas com as perspectivas gerais de demanda de aço na China ainda obscurecida pelos lockdowns da Covid-19 e problemas no setor imobiliário, o minério de ferro pode permanecer sob pressão no médio prazo, disseram analistas.

(Por Enrico Dela Cruz em Manila)