IPCA
0,83 Abr.2024
Topo

Air India anuncia encomenda recorde de quase 500 jatos Airbus e Boeing

15/02/2023 08h44

Por Aditi Shah e Tim Hepher

BENGALURU/PARIS (Reuters) - A Air India anunciou na noite de terça-feira acordos para aquisição recorde de 470 aviões Airbus e Boeing, acelerando o renascimento da companhia sob o comando da indiana Tata Group.

Os acordos incluem 220 aviões Boeing e 250 Airbus e superam recordes anteriores de encomendas feitas por uma única companhia aérea. Além disso, os pedidos miram o atendimento ao que em breve será a maior população do mundo.

O pedido da Air India supera a encomenda feita há mais de uma década pela norte-americana American Airlines, que envolveu 460 aviões Airbus e Boeing.

A encomenda da Air India para a Airbus inclui 210 aviões A320neo de fuselagem estreita e 40 aeronaves A350 de fuselagem larga, que a companhia aérea indiana usará para voar "rotas ultralongas", disse o presidente da Tata, N Chandrasekaran. A Boeing fornecerá 190 jatos 737 MAX, 20 unidades do 787 Dreamliner e 10 minijumbos 777X.

Juntamente com outros 25 jatos Airbus a serem alvo de contratos de leasing, a encomenda total chega a 495 aviões, disse um executivo da Airbus.

O renascimento da companhia aérea sob o conglomerado Tata visa capitalizar a crescente base de passageiros da Índia. A Air India, com seu mascote marajá, já foi conhecida por seus aviões ricamente decorados e serviço estelar, mas a reputação da empresa declinou em meados dos anos 2000, com o aumento dos problemas financeiros da companhia.

O novo presidente-executivo da Air India, Campbell Wilson, está trabalhando para recuperar a reputação da empresa como sendo uma companhia aérea de classe mundial, deixando para trás a imagem defasada e decadente marcada por uma frota envelhecida e serviço ruim.

Chandrasekaran disse que Airbus e Tata estão trabalhando em parcerias maiores, incluindo a ambição de "trazer a fabricação de aeronaves comerciais em algum momento no futuro" para a Índia.

Fontes da indústria dizem que a Índia mantém lobby para que a Airbus instale uma linha de montagem final no país, equiparando o país com uma fábrica da empresa europeia no norte da China. Mas a Airbus até agora tem rejeitado a ideia por motivos financeiros e industriais.

As primeiras aeronaves a serem entregues para a Air India serão 25 Boeings 737 MAX e seis Airbus A350 no segundo semestre de 2023, com as entregas ganhando ritmo a partir de 2025.

Mesmo após descontos significativos esperados em relação aos preços de tabela das aeronaves, a encomenda da Air India vale dezenas de bilhões de dólares e está sendo feita em um momento volátil para gigantes da aviação cujos jatos estão começando novamente a receber demanda significativa após a pandemia. Porém, as fabricantes enfrentam crescentes pressões industriais e ambientais.