IPCA
0,42 Mar.2024
Topo

Musk diz que Tesla colocará crescimento das vendas à frente do lucro

20/04/2023 11h52

Por Akash Sriram e Hyunjoo Jin

(Reuters) - O chefe da Tesla Elon Musk dobrou a guerra de preços que começou no final do ano passado, dizendo que a fabricante de veículos elétricos vai priorizar o crescimento das vendas antes do lucro em uma economia fraca.

A empresa registrou sua margem bruta trimestral mais baixa em dois anos, abaixo das estimativas do mercado, após ter cortado preços agressivamente em mercados como Estados Unidos e China para estimular a demanda e afastar a concorrência crescente.

As ações da montadora caíram 6% nas negociações após o fechamento do mercado.

“É melhor vender um grande número de carros com uma margem menor e colher essa margem no futuro, à medida que aperfeiçoamos a autonomia”, disse Musk a analistas em uma teleconferência. Ele disse que, embora a economia permaneça incerta, as encomendas para a fabricante de veículos elétricos excederam a produção.

Musk, que disse anteriormente que gostaria de atingir 2 milhões de entregas de veículos este ano, recusou-se a reafirmar isso na quarta-feira, mas manteve a meta oficial da empresa de 1,8 milhão de entregas.

Segundo 14 analistas ouvidos pela Refinitiv, a empresa reportou uma margem bruta total de 19,3%, abaixo das expectativas do mercado de 22,4%.

A Tesla também não informou sua margem bruta automotiva, um número observado de perto pelos investidores, com Musk dizendo que a economia fraca torna difícil fornecer perspectivas de margem.

De acordo com cálculos da Reuters, a empresa registrou uma margem bruta automotiva de 19% excluindo créditos regulatórios no primeiro trimestre, abaixo dos 24% do trimestre anterior.

Analistas dizem que a fabricante de veículos elétricos pode precisar cortar ainda mais os preços, pressionada por uma guerra de preços, especialmente na China.

No primeiro trimestre, a Tesla registrou estoque recorde de 14,38 bilhões de dólares, acima dos 6,69 bilhões de dólares do ano anterior.

A empresa consumiu 154 milhões de dólares em caixa durante o trimestre e teria gasto mais se não fosse um ganho de 1,6 bilhão de dólares atribuído a "receitas de vencimentos de investimentos".

O lucro líquido da Tesla caiu quase um quarto, para 2,51 bilhões de dólares em relação ao ano anterior, prejudicado por custos mais altos de matérias-primas, logística e garantia, bem como pelo aumento da produção de suas 4.680 células de bateria.

A receita ajustada para itens únicos e a receita ficaram em linha com as estimativas da Refinitiv.

(Por Akash Sriram e Hyunjoo Jin; reportagem adicional de Joe White e Noel Randewich. Escrito por Sayantani Ghosh)