IPCA
0,42 Fev.2024
Topo

TSMC espera queda nas vendas do 2° tri

20/04/2023 13h17

Por Yimou Lee e Sarah Wu

Taipé (Reuters) - A fabricante de chips TSMC, um importante fornecedor da Apple, prevê uma queda de 16% nas vendas para o segundo trimestre, à medida que os clientes lidam com um excesso de estoque, enquanto o enfraquecimento da economia global reduz as perspectivas de demanda.

A maior fabricante de chips contratada do mundo disse que os níveis de estoques da indústria estão atualmente mais altos do que o esperado e só "se reequilibrarão para um nível mais saudável" no terceiro trimestre.

“Ao entrar no segundo trimestre de 2023, esperamos que nossos negócios continuem a ser afetados por novos ajustes de estoque dos clientes”, disse o diretor financeiro Wendell Huang em uma teleconferência na quinta-feira, depois que a empresa registrou o menor crescimento nos lucros trimestrais em quase quatro anos.

A fabricante de chips espera que seus negócios cheguem ao fundo do poço no segundo trimestre e se recuperem depois disso, correspondendo às melhores perspectivas projetadas por Apple, Nvidia e Advanced Micro Devices, alguns dos maiores clientes da TSMC.

No primeiro trimestre encerrado em março, a empresa registrou um aumento no lucro líquido, de 2% em relação ao ano anterior. Mas o resultado ainda foi o menor crescimento trimestral desde meados de 2019, já que os problemas econômicos globais afetaram a demanda por chips, mostram dados da Refinitiv.

O lucro líquido foi de 206,9 bilhões de dólares taiwaneses (6,76 bilhões de dólares), contra 202,7 bilhões de dólares taiwaneses no ano anterior, enquanto a estimativa de consenso era de uma queda para 192,8 bilhões de dólares taiwaneses.

A receita caiu 4,8%, em linha com sua previsão.

Os chips de computação de alto desempenho e chips para smartphones representaram 44% e 34% da receita, respectivamente.

A China foi responsável por 15% da receita líquida da TSMC no primeiro trimestre, contra 12% no trimestre anterior, enquanto a participação da América do Norte caiu de 69% para 63%.

No trimestre até 30 de junho, a empresa listada mais valiosa da Ásia espera uma receita de 15,2 a 16 bilhões de dólares, abaixo dos 18,16 bilhões de dólares do ano anterior.

A receita do primeiro semestre provavelmente cairá cerca de 10% em dólares americanos ano a ano, disse a TSMC, enquanto vê a receita de 2023 caindo em um percentual de até 5%.

O preço das ações da TSMC caiu 27,1% em 2022, mas subiu cerca de 14% este ano, dando a ela um valor de mercado de 433,9 bilhões de dólares.

As ações subiram 0,6% na quinta-feira, contra uma queda de 0,4% no índice de referência .

((Tradução Redação São Paulo))REUTERS BC