IPCA
0,42 Mar.2024
Topo

Weg tem lucro maior no trimestre, mas resultado operacional fica abaixo do esperado

26/04/2023 08h37

SÃO PAULO (Reuters) - A Weg teve lucro líquido de 1,3 bilhão de reais no primeiro trimestre, alta de 38,4% sobre o mesmo período do ano passado, com a fabricante de motores elétricos citando desempenho positivo em grande parte dos negócios, mas apurando um resultado operacional abaixo do esperado pelo mercado.

A companhia divulgou uma geração de caixa medida pelo lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização (Ebitda) 37% maior no período, a 1,69 bilhão de reais.

Analistas, em média, porém, esperavam Ebitda de 2,4 bilhões de reais e lucro líquido de 1,27 bilhão, segundo dados da Refinitiv.

"O desempenho nesse trimestre mostrou-se positivo em grande parte dos nossos negócios, marcado pela boa atividade nas principais regiões que atuamos no mercado externo e continuidade da boa demanda no Brasil, especialmente nos negócios de ciclo longo", afirmou a companhia no balanço.

Segundo a empresa, no mercado brasileiro, o crescimento de receita foi apoiado por "boa demanda dos produtos industriais...tanto nos negócios de ciclo curto, com destaque para motores elétricos de baixa tensão e componentes de automação, como também nos negócios de ciclo longo, como motores de média tensão e painéis de automação", acrescentou a Weg.

A Weg teve receita líquida de 7,7 bilhões de reais no primeiro trimestre, crescimento de 12,7% na comparação anual, mas recuo de 3,6% frente ao final do ano passado.

O destaque no faturamento foi o incremento de 20,3% na receita de vendas ao mercado externo sobre o primeiro trimestre de 2022, enquanto no mercado interno o crescimento foi de 5,4%.

Enquanto isso, o custo dos produtos vendidos subiu 4,4% na base anual, para 5,15 bilhões de reais. Com isso a margem bruta evoluiu 5,3 pontos percentuais no período, para 33,1%.

A Weg citou "acomodação dos preços" das principais matérias-primas utilizadas pela companhia no trimestre, principalmente aço e cobre, e alteração do mix de produtos vendidos, como fatores para o crescimento da margem.