IPCA
0,42 Fev.2024
Topo

Mastercard ignora incertezas econômicas com resiliência em gastos do consumidor

27/04/2023 14h21

Por Siddarth S e Manya Saini

(Reuters) - A Mastercard superou as estimativas de lucro trimestral nesta quinta-feira, uma vez que a demanda por viagens se manteve forte em meio a uma economia turbulenta, e aposta em uma resiliência nos gastos do consumidor ao longo do ano.

As taxas de juros cada vez mais altas e a inflação persistente tiveram pouco impacto sobre os consumidores mais ricos, que continuam gastando com viagens e entretenimento, elevando o volume de transações nas processadoras de pagamentos.

"Os gastos do consumidor permaneceram notavelmente resilientes, apesar da contínua incerteza econômica", disse o presidente-executivo da empresa, Michael Miebach, em uma teleconferência com analistas, acrescentando que, embora haja sinais de arrefecimento da inflação, o setor bancário está sob pressão.

A demanda reprimida dos consumidores também ajudou a Mastercard, impulsionando um aumento de 35% nos volumes internacionais - um indicador da demanda por viagens que rastreia os gastos com cartões fora do país de emissão.

Os volumes brutos em dólares, uma métrica que representa o valor total em dólares de todas as transações processadas, subiram 15% em moeda local para 2,1 trilhões de dólares.

A Mastercard disse que espera uma alta de cerca de 12% a 13% na receita no segundo trimestre, quase que em linha com as expectativas de Wall Street.

Na base ajustada, a Mastercard lucrou 2,80 dólares por ação no trimestre, superando as estimativas de 2,72 dólares por ação, segundo dados da Refinitiv.

A receita líquida aumentou 11%, para 5,7 bilhões de dólares, superando as expectativas de 5,64 bilhões de dólares.

(Reportagem de Siddarth S e Manya Saini em Bengaluru)