IPCA
0,42 Mar.2024
Topo

Ibovespa avança mais de 1% com impulso de NY e Petrobras

28/04/2023 17h09

Por Andre Romani

SÃO PAULO (Reuters) - O Ibovespa avançou nesta sexta-feira, véspera de feriado prolongado, com ajuda do cenário externo, após dados econômicos nos Estados Unidos, e endosso local, em especial pela alta de Petrobras.

A petrolífera foi a maior influência positiva ao índice, seguida por Vale, enquanto Eletrobras e Sabesp ficaram na ponta oposta.

O Ibovespa subiu 1,47%, a 104.431,63 pontos. O volume financeiro somou 25 bilhões de reais.

O índice acumulou avanço marginal de 0,06% na semana, enquanto, no mês, subiu 2,5%.

A bolsa não terá negociações na segunda-feira por causa do Dia do Trabalhador.

O Ibovespa teve manhã volátil, tendo firmado ganhos apenas após a divulgação de dados positivos da economia norte-americana, em especial o indicador de tendência industrial PMI de Chicago de abril, que veio a 48,6, ainda representando contração, mas bem melhor que a estimativa do mercado de 43,5.

"O PMI veio bem acima das expectativas e acho que isso ajudou a afastar um pouco o receio de uma recessão mais forte do mercado norte-americano", disse Bruno Komura, analista da gestora de recursos Ouro Preto.

O Fed se reúne na semana que vem e as expectativas majoritárias são de alta de 0,25 ponto percentual nos juros. Essas projeções foram mantidas após o núcleo do índice de inflação PCE, o preferido do banco central norte-americano para definição da política monetária, vir dentro do esperado nesta sexta-feira.

Ajudado também por balanços, como de Intel e Exxon, os principais índices acionários subiram em Wall Street. O S&P 500 aumentou 0,83% na sessão.

O humor mais positivo foi endossado por dados econômicos locais, à medida que a taxa de desemprego do primeiro trimestre veio abaixo do esperado por analistas e a atividade econômica do Brasil, em fevereiro, medida pelo IBC-Br teve a maior taxa de expansão em pouco mais de dois anos e meio.

"A atividade econômica mostra resiliência", disse Leandro De Checci, analista de investimentos da XP, citando dado de aberturas de vagas formais de trabalho, também positivo, divulgado na véspera.

Komura, da Ouro Preto, observou, porém, que o sentimento quanto à atividade local é também "misto", já que esperava-se uma economia mais fraca por causa do atual patamar de juros, o que permitira um potencial corte na Selic antes do previsto.

O BC tem reunião de política monetária na semana que vem e a expectativa majoritária é de manutenção da Selic em 13,75% ao ano.

DESTAQUES

- PETROBRAS PN aumentou 1,87%, a 23,70 reais, em meio à alta de 1,5% do petróleo Brent no exterior e após, na véspera, acionistas elegerem um novo Conselho de Administração e aprovarem o pagamento de dividendos complementares sem que houvesse a retenção de valores com outros objetivos.

- CIELO ON aumentou 3,8%, a 5,46 reais, após a empresa de meio de pagamentos divulgar lucro líquido de 441 milhões de reais no primeiro trimestre, alta de 139% sobre o resultado de um ano antes. A Cielo mira rentabilidade e geração de valor, disse o presidente da empresa a jornalistas.

- ALPARGATAS PN teve alta de 5,11%, a 7,41 reais, mesmo após o presidente da companhia, Roberto Funari, renunciar ao cargo. O conselheiro Luiz Fernando Ziegler comandará a empresa interinamente. O JPMorgan cortou o preço-alvo da ação de 20 reais para 9,50 reais, mas disse que o "valuation" segue atrativo.

- SABESP ON caiu 0,65%, a 46,13 reais, terceira queda consecutiva, com investidores de olho no potencial impacto das eleições municipais de São Paulo, no ano que vem, nos planos do governo estadual de privatização da companhia.

- SUZANO ON subiu 4,74%, a 39,8 reais, após divulgar queda de 49% no lucro no primeiro trimestre ante um ano antes e elevar a previsão de investimentos de capital no Projeto Cerrado. A empresa disse ainda que manterá nível baixo de estoques nos próximos meses.

- MULTIPLAN ON exibiu ganhos de 2,98%, a 25,9 reais, após divulgar lucro líquido de 207,2 milhões de reais no primeiro trimestre, crescimento de 20,8% sobre o desempenho de um ano antes.

- VALE ON avançou 0,89%, a 72,4 reais, mesmo após o minério de ferro cair na Ásia.

- HYPERA ON fechou em alta de 3,47%, a 37,25 reais, após a farmacêutica publicar lucro líquido das operações continuadas de 339,4 milhões de reais no primeiro trimestre, queda de 2,9% sobre igual período do ano passado. A companhia espera melhores resultados com redução de estoques nos próximos trimestres.

- ITAÚ UNIBANCO PN teve variação positiva de 0,5%, a 25,92 reais, enquanto BRADESCO PN subiu 0,65%, a 13,85 reais.

- GOL PN teve alta de 9,03%, a 6,64 reais, e AZUL PN registrou elevação de 6,47%, a 10,86 reais, com otimismo sobre a atividade econômica se sobressaindo aos avanços do dólar e do petróleo na sessão.