Gerdau diz que certificação indica reservas de 476 milhões de toneladas de minério de ferro

SÃO PAULO (Reuters) -A Gerdau afirmou nesta quarta-feira que passou a deter 476 milhões de toneladas de reservas de minério de ferro em Minas Gerais, após estudos da certificadora independente SRK Consulting, segundo fato relevante ao mercado.

O volume indica que o investimento de 3,2 bilhões de reais que está sendo desembolsado pela companhia em mineração tem vida útil de 40 anos, afirmou o grupo siderúrgico.

Segundo a empresa, o investimento ocorrerá entre este ano e 2026 e a parcela equivalente a 2023 já está incluída no plano de 5 bilhões de reais anunciado pela empresa em março.

Do volume indicado pela certificadora, 338 milhões de toneladas são classificados como "prováveis" e 138 milhões como provadas.

Segundo a Gerdau, a nova capacidade anual de produção de minério de ferro na mina de Miguel Burnier, distrito de Ouro Preto (MG), de 5,5 milhões de toneladas, está prevista para entrar em operação no final de 2025. O projeto permitirá à companhia aumentar a competitividade de suas operações e ampliar futuramente sua produção de aço em Minas Gerais.

O projeto de mineração "sustentável" da Gerdau prevê método de empilhamento a seco dos rejeitos de mineração, eliminando a necessidade de uso de barragem e mineroduto.

(Por Alberto Alerigi Jr.)

Veja também

Deixe seu comentário

Só para assinantes