Minério de ferro sobe com sentimento impulsionado por dados acima do esperado na China 

PEQUIM (Reuters) - Os contratos futuros do minério de ferro se recuperaram nesta quarta-feira, à medida que dados melhores do que o esperado sobre lucros industriais na China impulsionaram o sentimento, embora os ganhos tenham sido limitados pelas preocupações com a demanda em meio à fraqueza persistente no mercado imobiliário do país, atingido pela crise.

O minério de ferro mais negociado para janeiro na Dalian Commodity Exchange (DCE) da China encerrou o dia com alta de 0,59%, a 846,5 iuanes (115,89 dólares) a tonelada.

O minério de ferro de referência para outubro na Bolsa de Cingapura subiu 0,82%, para 115,95 dólares a tonelada.

Os lucros das empresas industriais da China em agosto aumentaram 17,2% em relação ao ano anterior, em comparação com um declínio de 6,7% em julho, mostraram os dados do Escritório Nacional de Estatísticas (NBS) da China.

O banco central da China disse que implementaria a política monetária de forma "precisa e vigorosa" para apoiar a recuperação econômica.

O principal ingrediente da fabricação de aço recuperou parte das perdas registradas nas duas sessões anteriores, antes do feriado que se aproxima, após o fim de uma enxurrada de reabastecimento de estoques antes do feriado.

Os mercados da China, maior produtora de aço do mundo, estarão fechados para feriados de 29 de setembro a 6 de outubro.

O mercado ainda está vulnerável à redução das margens do aço e a "novos problemas de endividamento das incorporadoras imobiliárias da China", disseram os analistas do banco ANZ em uma nota.

Um grande grupo de credores offshore da chinesa Evergrande está planejando juntar-se a uma petição judicial para liquidar a incorporadora se ela não apresentar um novo plano de reestruturação da dívida até o próximo mês, informou a Reuters, citando duas fontes familiarizadas com o assunto.

Continua após a publicidade

Outros ingredientes siderúrgicos em Dalian registraram queda, com o carvão metalúrgico e o coque recuando 0,42% e 1,53%, respectivamente.

(Reportagem de Amy Lv e Dominique Patton em Pequim)

Veja também

Deixe seu comentário

Só para assinantes