Criação de vagas no setor privado dos EUA fica abaixo do esperado em outubro, aponta ADP

WASHINGTON (Reuters) - A criação de vagas no setor privado dos Estados Unidos aumentou muito menos do que o esperado em outubro, mas isso provavelmente subestima o estado do mercado de trabalho, que continua apertado.

Foram abertos 113.000 empregos no mês passado no setor privado, mostrou o Relatório Nacional de Emprego da ADP nesta quarta-feira. Os dados de setembro não foram revisados e mostraram 89.000 empregos adicionados, como anteriormente. Economistas consultados pela Reuters previam a criação de 150.000 postos de trabalho.

O relatório da ADP, desenvolvido em conjunto com o Laboratório de Economia Digital de Stanford, foi publicado antes da divulgação, na sexta-feira, do relatório de emprego mais abrangente do Departamento do Trabalho dos EUA para outubro.

O documento da ADP não tem sido um indicador confiável na tentativa de prever a contagem de empregos criados no relatório do governo.

O mercado de trabalho continua forte, apesar dos aumentos de 525 pontos-base na taxa de juros do Federal Reserve desde março de 2022. Uma pesquisa do Conference Board na terça-feira mostrou que as opiniões dos consumidores sobre o mercado de trabalho estavam otimistas em outubro.

De acordo com uma pesquisa da Reuters com economistas, espera-se que o Departamento do Trabalho informe a criação de 158.000 empregos no setor privado em outubro, após um aumento de 263.000 em setembro. Parte da desaceleração prevista provavelmente refletirá as greves do sindicato United Auto Workers (UAW) contra as três grandes montadoras do país, o que deve reduzir os empregos no setor industrial.

O governo informou na semana passada que havia pelo menos 30.000 membros do UAW em greve durante o período em que pesquisou estabelecimentos comerciais para o relatório de emprego de outubro.

A pesquisa da Reuters estimou que a criação de empregos fora do setor agrícola aumentou em 180.000 em outubro, desacelerando em relação à contagem robusta de 336.000 de setembro.

(Por Lucia Mutikani)

Veja também

Deixe seu comentário

Só para assinantes