Ações de Portugal lideram perdas após renúncia do primeiro-ministro

Por Ankika Biswas e Bansari Mayur Kamdar

(Reuters) - As ações de Portugal caíram acentuadamente nesta terça-feira, com desempenho inferior ao do índice europeu mais amplo, depois que o primeiro-ministro Antonio Costa pediu demissão por causa de uma investigação sobre supostas irregularidades na condução de projetos de mineração de lítio e hidrogênio no país.

O índice português PSI20 recuou 2,5%, com a Mota Engil em queda de 5,6%, liderando as perdas em Lisboa.

Costa disse que sua consciência estava limpa, mas que não se candidataria uma quarta vez a primeiro-ministro.

"A dignidade das funções de primeiro-ministro não é compatível com qualquer suspeita sobre sua integridade, sua boa conduta e muito menos com a suspeita da prática de qualquer ato criminoso", disse Costa.

O índice pan-europeu STOXX 600 fechou em queda de 0,16%, a 442,81 pontos, no segundo dia de queda após uma sequência de cinco pregões de ganhos.

O índice havia subido mais de 3% na semana passada, em meio a balanços robustos e sinais do fim dos aumentos das taxas de juros pelos principais bancos centrais.

Também persistia certa cautela antes de falas de autoridades de bancos centrais nesta semana, incluindo o chair do Federal Reserve, Jerome Powell, na quarta e quinta-feiras.

"A única esperança que temos (em um cenário macroeconômico fraco) é ver a inflação caindo e os bancos centrais falando um pouco mais sobre cortes nas taxas ou pelo menos mencionando isso", disse Michael Field, estrategista de mercado da Europa na Morningstar.

Continua após a publicidade

Enquanto isso, o vice-presidente do Banco Central Europeu, Luis de Guindos, disse que a economia da zona do euro provavelmente sofrerá uma pequena contração ou, na melhor das hipóteses, ficará estagnada no quarto trimestre.

As ações do setor de energia lideraram as perdas setoriais, com uma baixa de 2,5%, acompanhando uma queda acentuada nos preços do petróleo bruto, uma vez que dados econômicos mistos da China geraram preocupações sobre a recuperação econômica do país.

As mineradoras perderam 2,3%, conforme os preços do cobre caíram.

O índice de serviços financeiros subiu 0,9%.

O UBS subiu 1,8%, depois de registrar um lucro líquido melhor do que o esperado no terceiro trimestre e sinalizar que seu negócio principal de patrimônio está se estabilizando, mesmo que o lucro líquido não tenha atingido as expectativas.

Em LONDRES, o índice Financial Times recuou 0,10%, a 7.410,04 pontos.

Continua após a publicidade

Em FRANKFURT, o índice DAX subiu 0,11%, a 15.152,64 pontos.

Em PARIS, o índice CAC-40 perdeu 0,39%, a 6.986,23 pontos.

Em MILÃO, o índice Ftse/Mib teve desvalorização de 0,69%, a 28.395,90 pontos.

Em MADRI, o índice Ibex-35 registrou baixa de 0,06%, a 9.235,90 pontos.

Em LISBOA, o índice PSI20 desvalorizou-se 2,54%, a 6.227,35 pontos.

Veja também

Deixe seu comentário

Só para assinantes