China não está muito preocupada com economia apesar de problemas de dívida local, diz autoridade do BC

HONG KONG (Reuters) - Um alto funcionário do banco central chinês disse nesta terça-feira que não está muito preocupado com a situação da economia de seu país, mas afirmou que continua havendo "questões estruturais" em algumas dívidas de governos locais.

O Vice-presidente do Banco do Povo da China, Zhang Qingsong, também disse à Cúpula de Líderes Financeiros Globais da Autoridade Monetária de Hong Kong que a dívida geral do governo chinês está na faixa média a baixa para os padrões internacionais.

A cúpula, em seu segundo ano, reuniu alguns dos principais reguladores da China com executivos-chefes de grandes bancos ocidentais e outras autoridades empresariais.

"Os investidores globais estão preocupados com a economia chinesa, incluindo o ritmo da recuperação econômica, o problema com os mercados imobiliários e a dívida do governo local", disse Zhang.

"Você pode me perguntar: você está preocupado? Não, não muito."

A China está enfrentando uma desaceleração econômica e uma enorme crise de dívida em seu setor imobiliário, que prejudicou algumas de suas maiores incorporadoras, assustou os investidores e provocou o medo de contágio.

Zhang também disse que o nível de endividamento da China, em comparação com os padrões internacionais, não é exagerado.

O índice de alavancagem do governo foi de 79,4% no primeiro trimestre, disse Zhang, inferior ao de muitas economias avançadas.

"Todos nós acreditamos que o nível geral de endividamento do governo chinês está na faixa média ou baixa dos padrões internacionais", disse ele.

Continua após a publicidade

"A dívida dos governos locais é uma questão estrutural, já que a maioria das dívidas é emitida pelos governos das províncias do leste e do centro, onde o tamanho e o crescimento da produção econômica superaram os demais; isso significa que eles têm uma forte capacidade de honrar suas dívidas."

(Reportagem de Kane Wu, Selena Li e Summer Zhen)

Veja também

Deixe seu comentário

Só para assinantes