Iguatemi tem lucro líquido de R$59,7 mi no 3° tri, queda de 7,9% na base anual

SÃO PAULO (Reuters) - A operadora de shoppings centers Iguatemi registrou lucro líquido de 59,7 milhões de reais no terceiro trimestre, um recuo de 7,9% na comparação com o mesmo período do ano passado, informou a companhia nesta terça-feira.

Na base ajustada a efeitos de linearização e a impactos não caixa da variação da ação da Infracommerce, na qual a companhia tem fatia, além de swap de ações, o lucro ficou em 101,9 milhões de reais, alta de 80,1%.

A receita líquida gerencial da Iguatemi foi de 282,7 milhões de reais, avanço de 11,2% frente a um ano antes, com crescimento de 9,3% nas vendas totais nos shoppings da companhia, e de 6,3% na base mesmas lojas.

A Iguatemi afirmou, em relatório de resultados, que as vendas foram positivamente impactadas pelo aumento de 4,5% no fluxo de clientes, em razão da "retomada de filmes blockbusters, diversos eventos de grande público realizados nas propriedades e pela melhora na ocupação".

A Iguatemi ainda afirmou que as vendas estimadas de outubro devem fechar em alta de 9,4% contra o mesmo mês de 2022.

O lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização (Ebitda) ajustado da companhia no trimestre encerrado em setembro ficou em 247,8 milhões de reais, aumento de 35,9% ano a ano, com a margem ficando em 82,1%, ante 67,9%.

A empresa também reiterou suas projeções para 2023.

(Por André Romani)

Veja também

Deixe seu comentário

Só para assinantes