Uber aposta na demanda das festas de fim de ano após 3º trimestre sem brilho

Por Yuvraj Malik

(Reuters) - A Uber previu nesta terça-feira que a forte demanda do trimestre de festas de fim de ano aumentará os lucros acima do esperado por analistas, depois que mudanças contábeis prejudicaram o crescimento entre julho e setembro.

A mudança na forma como a empresa reconhece parte de sua receita afetou o crescimento de seus negócios de passageiros e entrega de alimentos em 8 pontos percentuais, o que fez com que a receita não atingisse as expectativas para o terceiro trimestre.

A Uber está enfrentando a forte concorrência da Lyft, que reduziu as tarifas para conquistar clientes, uma vez que a inflação persistente gera preocupações com a demanda pelos aplicativos de transporte.

Mas o presidente-executivo da Uber, Dara Khosrowshahi, adotou um tom otimista. "A demanda dos consumidores em nossa plataforma continua saudável, pois estamos entrando no período mais movimentado do ano", disse ele.

"Essa tendência continuou no quarto trimestre, quando atingimos recordes históricos em outubro para o total de viagens e reservas brutas, impulsionados pela força da mobilidade e da entrega."

A Uber espera que o Ebitda ajustado do quarto trimestre, uma medida importante de lucratividade, fique entre 1,18 bilhão de dólares e 1,24 bilhão de dólares, acima das estimativas de 1,15 bilhão de dólares, segundo dados da LSEG.

As reservas brutas, ou o valor total em dólares obtido com seus serviços, são esperadas na faixa de 36,5 bilhões de dólares a 37,5 bilhões de dólares, em comparação com as expectativas de 36,31 bilhões de dólares.

"Com a oferta de motoristas também permanecendo forte no (terceiro) trimestre, com um recorde de 6,5 milhões de motoristas ativos, a empresa parece estar bem posicionada para gerar resultados sólidos", disseram analistas da William Blair.

Continua após a publicidade

O otimismo em relação à demanda por viagens durante a temporada de festas, um período crucial para os setores de companhias aéreas a hotéis também beneficiará a Lyft, que divulgará seus lucros na quarta-feira.

No terceiro trimestre, a receita da Uber cresceu no ritmo mais lento desde 2021, para 9,29 bilhões de dólares, abaixo das estimativas de 9,52 bilhões de dólares.

O Ebitda de 1,09 bilhão de dólares superou as expectativas de 1,02 bilhão de dólares, mas o lucro líquido por ação ficou abaixo das estimativas em 0,02 dólar.

As ações da empresa operavam em alta de mais de 2% após negociações voláteis no pré-mercado.

(Reportagem de Yuvraj Malik em Bengaluru)

Veja também

Deixe seu comentário

Só para assinantes