CORREÇÃO-Desmatamento na Amazônia cai 22,3% em 12 meses até julho

(Corrige no 1º parágrafo para menor área desmatada desde 2018, em vez de 2019)

(Reuters) - O desmatamento na Amazônia brasileira desacelerou 22,3% nos 12 meses até julho, mostraram dados do governo nesta quinta-feira, marcando a menor área desmatada da maior floresta tropical do mundo desde 2018.

Cerca de 9.001 quilômetros quadrados da floresta foram desmatados de agosto de 2022 até julho deste ano, de acordo com dados do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe).

Os dados, produzidos anualmente pelo programa de monitoramento por satélite Prodes, do Inpe, são muito mais precisos do que o sistema de alerta Deter, que publica números semanais.

A destruição na Amazônia aumentou sob o governo do ex-presidente Jair Bolsonaro, que enfraqueceu as agências de proteção ambiental e abriu caminho para um influxo de garimpeiros, madeireiros e fazendeiros que desmataram a floresta.

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva, que iniciou o seu mandato no início deste ano, fez da reconstrução do sistema de proteção ambiental e da redução do desmatamento uma das prioridades do seu governo.

(Reportagem de Peter Frontini, em São Paulo)

Veja também

Deixe seu comentário

Só para assinantes