Republicanos da Câmara dos EUA pretendem anunciar no sábado medida para evitar paralisação do governo

Por David Morgan

WASHINGTON (Reuters) - Os republicanos que controlam a Câmara dos Deputados dos Estados Unidos pretendem anunciar no sábado uma medida sobre gastos com o objetivo de evitar uma paralisação do governo, mantendo as agências federais abertas quando o financiamento atual expirar na próxima sexta-feira.

Uma fonte familiarizada com o assunto, que falou sob condição de anonimato, disse que os planos para o lançamento da resolução contínua, ou "CR", ainda estavam em andamento. Também não estava claro qual seria a forma da medida.

O presidente da Câmara, Mike Johnson, passou dias conversando com os membros de sua estreita maioria republicana, de 221 a 212 assentos, sobre várias opções de CR. A Câmara e o Senado, controlado pelos democratas, precisam chegar a um acordo sobre um projeto que o presidente Joe Biden possa sancionar antes que o financiamento atual expire em 17 de novembro.

Com uma possível paralisação a apenas alguns dias de distância, alguns republicanos têm pedido uma CR "limpa" que fosse executada até meados de janeiro e que não tivesse cortes de gastos ou políticas conservadoras às quais os democratas se opõem.

Mas parlamentares extremistas continuam pressionando por uma medida com cortes de gastos, políticas que incluem segurança mais rígida na fronteira entre os EUA e o México e uma estrutura pouco ortodoxa com prazos escalonados para diferentes segmentos do Orçamento federal.

Muitos parlamentares alertam que uma luta partidária prolongada sobre uma medida provisória poderia impedir que o Congresso evitasse uma paralisação.

Enquanto os republicanos da Câmara debatiam suas opções nesta semana, o líder da maioria no Senado, o democrata Chuck Schumer, deu um primeiro passo processual para a aprovação de sua própria medida provisória.

Veja também

Deixe seu comentário

Só para assinantes