CSN tem queda de 62% no lucro do 3º tri, mas resultado operacional acima do esperado

SÃO PAULO (Reuters) - A CSN divulgou na noite da véspera lucro líquido de 90,8 milhões de reais para o terceiro trimestre, queda de cerca de 62% sobre o resultado obtido um ano antes e recuo ante os 283 milhões do trimestre imediatamente anterior.

A geração de caixa medida pelo lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização (Ebitda) ajustado foi de 2,8 bilhões de reais, alta de 4% na comparação anual e avanço de 24% sobre o segundo trimestre.

Analistas, em média, esperavam lucro líquido da CSN no terceiro trimestre de 258,7 milhões de reais, sob Ebitda de 2,63 bilhões, segundo dados da LSEG.

A companhia, que além de aço atua em cimento e minério de ferro, teve queda anual de 12% nas vendas da área de siderurgia, com recuos equivalentes tanto no mercado interno quanto externo. Em mineração, houve crescimento de 28% nas vendas, com forte incremento de 57% no mercado interno e avanço de 24% no envios ao exterior sobre um ano antes.

Com isso, a receita líquida cresceu 2% na comparação anual, para 11,12 bilhões de reais. A expectativa média de analistas compilada pela LSEG apontava para faturamento da CSN no terceiro trimestre de 11,19 bilhões de reais.

O múltiplo de endividamento medido pela relação dívida líquida sobre Ebitda ajustado terminou o trimestre em 2,63 vezes ante 2,78 vezes no segundo trimestre e 1,69 vez ao final de setembro do ano passado.

A empresa encerrou setembro com caixa ajustado de quase 16 bilhões de reais, um avanço de 6% na comparação anual.

Veja também

Deixe seu comentário

Só para assinantes