Cisco reduz projeções para o ano com desaceleração em novos pedidos

(Reuters) - A Cisco Systems reduziu suas projeções de receita e lucro para o ano na quarta-feira, em um sinal de que a demanda por seus equipamentos de rede estava desacelerando, o que fez com que as ações da empresa caíssem quase 11% após o fechamento do mercado.

A empresa tem enfrentado nos últimos anos problemas na cadeia de suprimentos e desaceleração na demanda pós-pandemia, o que acelerou sua investida em ofertas de software.

Para avançar sua diversificação e aproveitar o "boom" em inteligência artificial, a Cisco concordou em setembro em comprar a empresa de segurança digital Splunk por cerca de 28 bilhões de dólares.

A Cisco disse que observou "uma desaceleração nos pedidos de novos produtos no primeiro trimestre... e acredita que a principal razão é que os clientes estão atualmente focados na instalação e implementação de produtos em seus ambientes".

O diretor financeiro da companhia, Scott Herren, acrescentou que a empresa espera "um retorno ao crescimento dos pedidos no segundo semestre do ano".

Para 2023, a Cisco espera uma receita entre 53,8 bilhões e 55,0 bilhões de dólares, e lucro ajustado por ação na faixa de 3,87 a 3,93 dólares.

A empresa havia previsto anteriormente uma receita anual de 57,0 bilhões a 58,2 bilhões de dólares, e lucro ajustado por ação de 4,01 a 4,08 dólares.

Para o segundo trimestre, a Cisco espera uma receita entre 12,6 bilhões e 12,8 bilhões de dólares, abaixo das estimativas dos analistas de 14,19 bilhões de dólares, segundo dados da LSEG.

(Reportagem de Samrhitha Arunasalam em Bengaluru)

Veja também

Deixe seu comentário

Só para assinantes