Alemanha caminha para outro trimestre ruim e recuperação será "árdua", diz BC

FRANKFURT (Reuters) - A economia da Alemanha provavelmente encolherá de novo neste trimestre e sua recuperação será árdua, mesmo que haja alguns sinais de que uma melhora possa ocorrer no início do próximo ano, disse o banco central do país em um relatório econômico mensal nesta segunda-feira.

Sofrendo uma profunda recessão industrial, a Alemanha está entre as economias mais fracas da Europa este ano uma vez que os custos altos de energia, encomendas globais fracas e taxas de juros mais altas cobraram seu preço.

"É provável que a produção econômica volte a cair ligeiramente no quarto trimestre de 2023", disse o Bundesbank sobre a maior economia do bloco monetário de 20 países. "A economia alemã deve se recuperar arduamente do período de fraqueza que persiste desde a eclosão da guerra contra a Ucrânia."

A Alemanha registrou crescimento econômico trimestral apenas uma vez este ano e os indicadores nos últimos três meses do ano surpreenderam principalmente pelo lado negativo.

Ainda assim, o banco central mostrou-se cautelosamente otimista em relação ao próximo ano, apontando para o alto nível de emprego, crescimento forte dos salários e estabilização dos indicadores de sentimento.

"Sinais iniciais de uma ligeira melhora após a virada do ano estão começando a surgir", disse o Bundesbank. "A tendência subjacente das novas encomendas sugere que a demanda externa pode estar saindo do fundo do poço."

Ainda assim, o Bundesbank também alertou que não há evidências de uma melhora sustentada na atividade industrial global, com pesquisas apontando para uma queda no volume de novos pedidos e uma demanda fraca em geral.

(Reportagem de Balazs Koranyi)

Veja também

Deixe seu comentário

Só para assinantes