Argentina deve aumentar taxa de juros após a vitória eleitoral de Milei, dizem fontes bancárias

BUENOS AIRES (Reuters) - O banco central da Argentina deve ajustar sua taxa de juros de referência, que atualmente está em 133%, disseram duas fontes bancárias à Reuters nesta quinta-feira, buscando proteger os depósitos em moeda local.

"Haverá um aumento da taxa", disse a primeira fonte, que pediu para não ser identificada, pois a decisão ainda não foi finalizada ou tornada pública. A fonte não sabia qual seria o tamanho do aumento.

Uma segunda fonte bancária próxima à diretoria disse que haveria um ajuste na taxa, sem dar mais detalhes. A diretoria do banco central da Argentina normalmente se reúne semanalmente na quinta-feira.