Mercado Livre bate recorde histórico de vendas na Black Friday 2023

Por Patricia Vilas Boas

SÃO PAULO (Reuters) - O Mercado Livre disse nesta sexta-feira que registrou um aumento anual de 80% nas vendas brutas (GMV) durante a temporada de promoções da Black Friday deste ano, a maior de sua história.

Os números são parciais, já que consideram apenas os resultados de quinta e sexta-feira, até às 17h. Ao analisar o desempenho do mês de novembro até o momento, a plataforma apresentou um avanço de 39% em relação a 2022.

A venda de eletrônicos, como celulares, notebooks e televisores, cresceu 140% ano a ano, segundo a varejista.

Na véspera, a empresa atingiu um pico de 2,8 milhões de itens vendidos, em comparação com uma média total de itens vendidos por dia de 1,8 milhão. O resultado de quinta-feira superou a Black Friday do ano passado, mesmo antes da data considerada decisiva para o varejo.

Além de destacar espaço relevante da empresa no segmento de eletrônicos, o vice-presidente sênior e líder do Mercado Livre no Brasil, Fernando Yunes, disse em nota que a empresa também está tendo sucesso em seu objetivo de sustentar recordes de crescimento sem sacrificar suas margens.

A Black Friday deste ano no Brasil ainda teve um diferencial que foi a grande procura por aparelhos de ar-condicionado e ventiladores, diante das altas temperaturas em diversas regiões no país, principalmente no início de novembro.

Ambos os produtos estiveram entre termos mais buscados na plataforma do Mercado Livre, segundo comunicado separado da empresa de varejo online, que afirmou ter vendido na véspera da Black Friday 4 mil ventiladores em apenas 20 minutos.

A empresa contratou 7,2 mil trabalhadores temporários, visando apoiar a temporada de alta procura por descontos e manter prazos de entregas rápidas.

Veja também

Deixe seu comentário

Só para assinantes